Associação Brasileira de Psoríase, Artrite Psoriásica e de outras Doenças Crônicas de Pele

Dermatite Atópica (DA)

O QUE É DERMATITE ATÓPICA?

Dermatite atópica é uma doença de pele cujos sintomas incluem: pele seca e sensível; coceira intensa; pele vermelha e inflamada; erupção recorrente; áreas de descamação; placas ásperas com aparência de couro. Nas pessoas com dermatite atópica pode haver momentos em que ocorre a saída de líquido da pele e outros em que a pele está saudável.

DERMATITE ATÓPICA: COCEIRA INCÔMODA

A coceira persistente e incômoda é sintoma da dermatite atópica. Às vezes, a coceira é tão intensa que a pessoa afetada arranha a pele até sangrar. Infelizmente, não existe cura para essa doença crônica.1,2

  1. EM QUE REGIÕES A DERMATITE ATÓPICA APARECE?

Em crianças e bebês, ela aparece geralmente no rosto, nos cotovelos ou nos joelhos e possivelmente em outras regiões do corpo. Em crianças maiores e em adultos, a dermatite atópica aparece com menor frequência no rosto, sendo comum nas mãos, no pescoço, na parte interna dos cotovelos, na parte posterior dos joelhos e nos tornozelos.2

  1. COMO SABER SE TENHO DERMATITE ATÓPICA?

Os sintomas a seguir são indicativos de dermatite atópica:

• Erupção vermelha intermitente que provoca coceira.

• Áreas secas em placas salientes ou com descamação, principalmente nas dobras da pele.

• História familiar de asma, dermatite atópica e/ou rinite alérgica.1-3

• A coceira é o sintoma mais comum da dermatite atópica.1-3.  Mas lembre-se de que somente seu médico pode fazer o diagnóstico. Ele irá verificar a presença e a frequência dos sintomas, para então identificar se realmente se trata de dermatite atópica e, a partir daí, mensurar a gravidade da doença e a sua resposta ao tratamento.4

VOCÊ NÃO É O ÚNICO, TRATA-SE DE UM PROBLEMA MUITO COMUM!

• A dermatite atópica atinge até 3% dos adultos e 20% das crianças.5

• A dermatite atópica é cada vez mais frequente: o número de casos vem aumentando consideravelmente nos últimos 50 anos.6

• Mudanças no meio ambiente e no estilo de vida podem contribuir para ampliar o problema.7

• O número de casos de dermatite atópica em crianças aumentou quase 5 vezes.8

  1. QUAL É A CAUSA DA DERMATITE ATÓPICA?

• Na verdade, ninguém sabe qual é a causa.9,10 Mas, na história familiar de dermatite atópica, a asma está relacionada com maior probabilidade da pessoa desenvolver dermatite.9

• A dermatite atópica pode surgir ou ser desencadeada por alergias, substâncias irritantes ou pelo estresse.10

•  A dermatite atópica tende a ocorrer entre pessoas da mesma família, juntamente com a asma, mas não é contagiosa.9 Se ambos os pais tiverem dermatite atópica, existe 80% de possibilidade de que o filho também tenha.11 Essa doença pode ser “desencadeada” por alguns fatores, como substâncias irritantes; substâncias alergênicas presentes nos pelos de animais de estimação; alergias, condições ambientais, como roupas que provocam coceira; ou emoções, como o estresse.10  Embora a dermatite atópica permaneça durante toda a vida, os sintomas podem desaparecer à medida que a pessoa envelhece, mas a pele sempre continuará seca e SENSÍVEL.10,12,13

  1. O QUE MAIS POSSO FAZER PARA CUIDAR DA MINHA PELE E EVITAR AS CRISES?

Como a dermatite atópica é uma doença crônica, é necessário cuidar adequadamente da pele.13

Eis aqui alguns dos cuidados mais importantes que você pode ter:13

• Hidrate sua pele todos os dias.14

• Use roupas de algodão ou de tecidos macios, evite fibras ásperas que provoquem coceira e roupas apertadas.15,16

•Tome banhos e duchas com água morna, utilizando um sabonete suave ou um produto de higiene sem sabão.17

• Seque a pele suavemente com toalha macia, sem esfregar.18

• Aplique um hidratante no máximo 3 minutos depois do banho, para “vedar” a umidade.17,18

• Sempre que possível, evite mudanças bruscas de temperatura e atividades que provoquem suor.19

• Conheça os fatores desencadeantes do eczema e evite-os.20

• Use umidificador, caso o tempo esteja seco ou frio.20

• Mantenha curtas as suas unhas (e as de seu filho), para evitar ferir a pele ao se coçar.9

• Algumas pessoas com alergias percebem que é útil tirar os tapetes da casa e instituir tratamentos para a caspa dos animais de estimação.21

• Se possível, reduza o estresse de sua vida, faça um trajeto mais tranquilo para chegar ao trabalho, procure um novo emprego, peça ajuda em

casa, pratique ioga ou aprenda a meditar.10

• Aproximadamente 40% das pessoas que sofrem de dermatite atópica são alérgicas a determinados alimentos (leite, ovos, trigo, soja), razão

pela qual o consumo desses itens agrava o problema cutâneo.22,23

• Estudos demonstram que a exclusão de alguns alimentos evita o desenvolvimento da dermatite atópica por hipersensibilidade alimentar.24,25

• É preciso evitar as substâncias irritantes. Elas são encontradas em detergentes, cosméticos, álcool, adstringentes e perfumes. Utilize produtos

hipoalergênicos.12,18

  1. PRECAUÇÕES E OBJETIVOS PARA O PACIENTE COM DERMATITE ATÓPICA

• Cuidar bem da pele.26

• Reduzir a coceira e a vermelhidão.26

• Controlar futuras crises.26

• Caso seja feito o diagnóstico de dermatite atópica, você e seu médico devem ter como objetivo controlar a doença e melhorar os sintomas em longo prazo.26

Material elaborado e produzido pela Europa Press Comunicação Brasil Ltda.

Referências: 1. Katayama I, Aihara M, Ohya Y, Saeki H, Shimojo N, Shoji S, et al. Japanese guidelines for a topic dermatitis 2017. Allergol Int. 2017 Apr;66(2):230-47. 2. American Academy of Dermatology. Atopic dermatitis. Disponível em: https://www.aad.org/public/diseases/eczema/atopic- dermatitis. Acesso em: 27 nov. 2018. 3. American Academy of Dermatology. Atopic dermatitis. Risk factors for disease development. Disponível em: https://www.aad.org/practicecenter/quality/ clinical-guidelines/atopic-dermatitis/diagnosis-and-assessment/risk-factors-for-disease-development. Acesso em: 27 nov. 2018. 4. Berke R, Singh A, Guralnick M. Atopic Dermatitis: An Overview. Am Family Physician. 2012;86(1):35-42. 5. Nutten S. Atopic dermatitis: global epidemiology and risk factors. Ann Nutr Metab. 2015;66(suppl 1):8-16. 6. Restrepo D. Allergic reactions: key aspects and new perspectives. An Fac Cienc Méd. (Asunción). 2015;48(01):69-82. 7. Mendes A, Fonseca MD, Lopes T. Dermatite Atópica – Seguimento Farmacoterapêutico e Indicação Farmacêutica. Rev. Lusófona de Ciências e Tecnologias da Saúde. 2007;4(1):57-7. 8. Medicina y Salud Publica. Avances en el tratamiento de la dermatitis atópica. Disponível em: https://medicinaysaludpublica. com/avances-en-el-tratamiento-de-la-dermatitis-atopica/. Acesso em: 27 nov. 2018. 9. American Academy of Dermatology. Atopic dermatites: overview. Disponível em: https://www.aad.org/public/diseases/eczema/atopic-dermatitis. Acesso em: 27 nov.2018. 10. Suárez AL, Feramisco JD, Koo J, Steinhoff M. Psychoneuroimmunology of psychological stress and atopic dermatitis: pathophysiologic and therapeutic updates. Acta Derm Venereol. 2012;92(1):7-15. 11. Kolb L, Ferrer-Bruker SJ. Dermatitis, Atopic Treasure Island (FL): StatPearls Publishing. 2018. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK448071/. Acesso em: 27 nov. 2018. 12. National Collaborating Centre for Women’s and Children’s Health (UK). Atopic Eczema in Children: Management of Atopic Eczema in Children from Birth up to the Age of 12 Years. Londres: RCOG Press; 2007. (NICE Clinical Guidelines, N. 57). Disponível em: from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK49365/. Acesso em: 27 nov. 2018. 13. Informed Health Online. Colônia: nstitute for Quality and Efficiency in Health Care (IQWiG); 2006. Eczema: Overview. 2013 Sep 26. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK279399/. Acesso em: 27 nov. 2018. 14. Giam YC, Hebert AA, Dizon MV, Van Bever H, Tiongco-Recto M, Kim KH, et al. A review on the role of moisturizers for atopic dermatitis. Asia Pacific allergy. 2016;6(2):120-8. 15. Mason R.Fabrics for atopic dermatitis. J Fam Health Care. 2008;18(2):63-5. 16. Ricci G, Patrizi A, Bellini F, Medri M. Use of textiles in atopic dermatitis: care of atopic dermatitis. Curr Probl Dermatol. 2006;33:127-43. 17. American Academy of Allergy, Asthma and Immunology. Skin care tips for individuals with atopic dermatitis. Disponível em: https://www.aaaai.org/conditions-and-treatments/library/allergy-library/skin-care-tips-atopic-dermatits. Acesso em: 27 nov. 2018. 18.National Eczema Association. Eczema and bathing. Disponível em: https://nationaleczema.org/eczema/treatment/bathing/. Acesso em: nov. de 2018. 19. Engebretsen KA, Johansen JD, Kezic S,Linneberg A, Thyssen JP. The effect of environmental humidity and temperature on skin barrier function and dermatitis. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2016;30(2):223-49. 20. National Eczema Association. Eczema Treatment. Disponível em: https://nationaleczema.org/eczema/treatment/.Acesso em: 27 nov. 2018. 21. Ebbehøj NE, Agner T, Zimerson E, Bruze M. Outbreak of eczema and rhinitis in a group of office workers in Greenland. Int J Circumpolar Health. 2015;74:27919. 22. National Eczema Foundation. Eczema, Atopic Dermatitis and Allergies: What Is The Connection? Disponível em: https://nationaleczema.org/atopic-dermatitisand-allergies-connection/. Acesso em: 27 nov. 2018. 23. Sicherer SH, Sampsom HA. Food hypersensitivity and atopic dermatitis: Pathophysiology, epidemiology, diagnosis, and management. J Allergy Clin Immunol. 1999;104(3Pt 2):S114-22. 24. Salehi T, Pourpak Z, Karkon S, Shoormasti RS, Sabzevari SK, Movahedi M, et al. The tudy of egg allergy in children with atopic dermatitis. World Allergy Organ J. 2009;2(7):123-7. 25. Mohajeri S, Newman SA. Review of evidence for dietary influences on atopic dermatitis. Skin Therapy Lett. 2014;19(4):5-7. 26. Wong I, Tsuyuki RT, Cresswell-Melville A, Doiron P, Drucker AM. Guidelines for the management of atopic dermatitis (eczema) for pharmacists. Can Pharm J (Ott). 2017;150(5):285-97.