Associação Brasileira de Psoríase, Artrite Psoriásica e outras Doenças Crônicas de Pele

Instalada Frente Parlamentar em Defesa dos Portadores de Psoríase e Artrite Psoriática

A psoríase é uma doença da pele inflamatória crônica imunomediada causada por fatores genéticos somados a desencadeantes ambientais, como infecções, estresse, agressões a pele ou medicamento

Ela acomete não apenas a pele, mas o equilíbrio emocional e convívio social. A gravidade do assunto e a necessidade de serem criadas políticas públicas em relação ao tratamento da doença motivaram a criação da Frente Parlamentar em Defesa dos Portadores de Psoríase e Artrite Psoriática. O ato de instalação foi realizado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul no início da noite desta quarta-feira (02/10). A vice-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS, Clarissa Prati, participou do encontro representando, também, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS).

A presidente da Associação Psoríase Brasil, Gladis Lima, lembrou a dificuldade, hoje, de contar com políticas públicas que sejam voltadas aos pacientes.

– Eles demoram no acesso a um dermatologista. Para conseguir ser ouvido, o paciente tenta diversas vezes e desiste. É preciso um trabalho na atenção primária. Precisamos ter uma base de dados, identificar os pontos críticos e fazer mais campanhas de esclarecimento. A pessoa que tem a doença acaba se afastando da sociedade por falta de informação sobre o assunto. É uma doença impactante em termos físicos e mentais – declarou.

A psoríase caracteriza-se por placas avermelhadas espessas na pele, cobertas por escamas esbranquiçadas ou prateadas que aparecem em geral nos cotovelos, joelhos ou couro cabeludo. Entretanto a doença pode afetar qualquer parte do corpo, em alguns casos atinge articulações, está relacionada a outras doenças, como as cardiovasculares, e a uma maior mortalidade. As lesões podem apresentar coceira, dor, queimação e descamação.

– É de fundamental importância que o poder público seja capaz de proporcionar uma vida mais tranquila e próxima da normalidade para as pessoas que têm a doença. É dever do Estado minimizar os efeitos perversos da doença. Me sinto grata em unir forças em defesa de uma causa tão nobre – afirmou a deputada propositora da Frente Parlamentar, Fran Somensi.

A psoríase não é contagiosa e não tem cura, mas com tratamento adequado pode ser controlada proporcionando, assim, qualidade de vida aos pacientes. Há vários tipos de psoríase e o dermatologista poderá identificar a doença, classificá-la e indicar a melhor opção terapêutica.

Participaram do encontro, ainda, o coordenador do Ambulatório de Dermatologia Sanitária, Francisco Isaias; o médico dermatologista, Leandro Leite; a psicóloga clínica e doutora em psicologia, Hericka Zogbi Jorge; a representante dos Conselhos dos Secretários Municipais de Saúde, Maria Alessandra Alburquerque e o deputado federal, Carlos Gomes.

Fonte: SBD-RS