Associação Brasileira de Psoríase, Artrite Psoriásica e de outras Doenças Crônicas de Pele

Como age a psoríase

Quando nos machucamos, nosso organismo começa a agir para consertar o dano. Rapidamente o sistema imunológico entra em ação para começar a reconstruir a área ferida. Os vasos se dilatam e sangue extra é enviado ao local do machucado carregando glóbulos brancos, plaquetas, etc., para defender nosso organismo de corpos estranhos e também formar uma espécie capa para cobrir o ferimento.
O sistema imunológico continua trabalhando até depois de o ferimento formar uma casquinha e a pele se regenerar completamente. Se a pessoa tem psoríase, o sistema imunológico age como se houvesse um ferimento, mas de maneira desordenada e constante. É como “um defeito genético” no nosso sistema imunológico, onde as células de defesa acabam por atacar células saudáveis da pele, como se fosse cicatrizar uma ferida ou tratar uma infecção.
Então, o sistema imunológico dilata os vasos sanguíneos e aumenta o número de glóbulos brancos, que avançam para camadas mais externas da pele de forma muito rápida, provocando lesões avermelhadas. O sistema imunológico também começa a produzir células para reconstruir o tecido da pele, mas como não há ferimento, essa produção extra de pele se acumula e depois se solta, que nada mais é do que a descamação, bem comum nas lesões de psoríase.